Quando morremos, vamos para Nosso Lar?

O que me motivou a escrever sobre isso foi a pergunta de um rapaz no facebook. Ele havia chegado à conclusão de que, após a morte, as pessoas merecedoras seriam conduzidas para Nosso Lar. Desta forma, a cidade espiritual seria uma espécie de “céu dos espíritas”. Mas, isso procede?

Não, não procede. Nosso Lar é apenas uma dentre as muitas cidades espirituais existentes. Cada cidade abrange, por assim dizer, uma região geográfica no mundo Terreno. Nosso Lar está ligada à cidade do Rio de Janeiro e deve abranger municípios vizinhos. Da mesma forma, existem outras colônias ligadas a outras cidades, por todo o mundo.

Corre pelo facebook uma imagem onde se faz menção às colônias que existiriam no Brasil e sua localização geográfica. É preciso ter cuidado com essas informações que, na maioria das vezes, não passam de especulação. Citam as cidades, citam as regiões geográficas, mas não citam que médium psicografou isso, por qual espírito nem por qual obra.

Ainda em Nosso Lar, podemos ver a citação de “Moradia” outra colônia espiritual que mantinha comunicações com Nosso Lar, como neste trecho, onde Lísias comenta com André Luiz:

“Estamos ouvindo “Moradia”, velha colônia de serviços muito ligada às zonas inferiores”. Cap. 24

Ou aqui, onde se falam em colônias (plural)

“Nos primeiros dias de setembro de 1939, “Nosso Lar” sofreu, igualmente, o choque por que passaram diversas colônias espirituais, ligadas à civilização americana”. Cap. 41

Nosso Lar ficou muito famosa pela obra de André Luiz. Mas, não é a única nem a melhor colônia do Brasil. Como é dito no livro:

– “Nosso Lar” não é estância de espíritos propriamente vitoriosos, se conferirmos ao termo sua razoável acepção. Somos felizes, porque temos trabalho; e a alegria habita cada recanto da colônia, porque o Senhor não nos retirou o pão abençoado do serviço”. Cap. 5