Arquivo da categoria: Curiosidades

Ambiente espiritual de uma casa de prostituição

Áudio
A conversa caminhou para o terreno da sexualidade…

– Seu Lira – perguntei –, como é o ambiente espiritual de uma casa de prostituição?

É um lugar geralmente alegre, onde você bebe muito, dança muito, se diverte muito, mfestaesmo que não se envolva com ninguém, você se distrai, ri, brinca, se alegra… Porém, há muitos espíritos obsessores, muitos vampiros que se ligam às pessoas que estão ali para poder beber junto deles, para poder fazer amor junto deles, para poder se drogar junto deles… Mas, também tem muita mãe, muito pai, muito filho, dizendo para seus familiares que lá estão ou lá trabalham: Não faça isso, por favor, saía daqui… Aqui não é o seu lugar!

Seu Lira.

 

Retrospectiva e mudanças

Padrão

mudança  Uma das frases que mais me marcaram, embora simplória, é: Tudo tem começo, meio e fim. Esse pensamento sempre circula pela minha cabeça em momentos de mudança.

2014 foi um ano incrível. Foi o ano em que mais trabalhei, que mais ganhei dinheiro, que mais gastei dinheiro, que mais me esforcei na faculdade e também o mais significativo, espiritualmente.

Em Janeiro este blog completará dois anos. Dois anos em que, intensamente, produzi conteúdo para ele. No meio do percurso, tentei algumas mudanças: podcast, canal no youtube, mudança de plataforma, etc. Algumas coisas deram certo, outras não.

Infelizmente, desde que mudei o site para uma plataforma paga, onde pude usar um designer (theme) mais sofisticado, o mesmo tem recebido ataques constantemente.

Na primeira vez, conseguiram invadir. Não fizeram nada de mal, apenas me atrapalharam um pouco a vida, deixando uma “fraternal” mensagem de segurança dizendo que o site não era seguro.

Consertei as falhas, instalei plugins de segurança e, mesmo assim, os ataques não cessaram. Como podem ver abaixo, somente hoje (30/12) foram 46 tentativas de acesso por “força bruta”. Os plugins de segurança felizmente barraram, mas até quando suportarão?

ataque

Em vista dessa ameaça constante, resolvi voltar o blog para sua hospedagem nativa, no wordpress.com que, embora modesta, nunca sofreu ataques. Aliás, o sistema de proteção do wordpress.com é muito bom e para acessar o site, além de saber meu usuário e senha, é preciso saber um código novo gerado automaticamente e enviado para meu celular. Ou seja, para tentar entrar no site, o hacker precisa além dos dados citados, roubar meu celular…

É incrível pensar que um site tão modesto quanto o estudoespirita que trata de Espiritismo – uma doutrina tão pacífica – sofra tantos ataques. Será que incomodei alguém? Não sei.

Só de pensar que um desocupado desses possa invadir o site e deletar o conteúdo, minha espinha gela. É por essa razão que voltei seu conteúdo para o wordpress.com, onde posso dormir sossegado…

Dito isso, preciso dizer que me esforcei muito nesses dois anos para produzir conteúdo espírita de qualidade, embora com recursos tecnológicos amadores. Eu hoje tenho satisfação em observar o que produzi e pensar que consegui estabelecer uma boa base para o iniciante no Espiritismo.

Foram mais de 30 mil visitas ao blog e mais de 40 mil no canal do Youtube, fora os mais de 350 amigos do facebook e os 250 posts deste blog. O iniciante no Espiritismo que acessar este blog encontrará um bom material de apoio.

Claro que nunca tive a pretensão de fazer um abecedário espírita, mas um espaço virtual que possa servir de auxílio aos que estejam começando. Sinto que cumpri.

Hoje, porém, tenho novos desafios. Tenho a possibilidade de estudar in loco alguns fenômenos mediúnicos. Tais possibilidades tem me feito pensar a muito sobre minha atuação na internet (tente imaginar moderar uma comunidade no Vk.com outra no facebook com mais 88 mil membros, produzir conteúdo para o blog, alimentar a página do facebook e ainda produzir vídeos) – cheguei a inevitável conclusão de que, para ser produtiva minha experiência prática, eu preciso forçosamente diminuir meu acesso à rede.

Por esta razão, este blog/página/canal passará por um processo, talvez definitivo, de sonolência de conteúdo. Não vou parar de postar, mas vou diminuir bastante a produção de conteúdo. Eventualmente, novas publicações aparecerão.

Entretanto, não penso encerrar de toda minha participação virtual. As possibilidades mediúnicas a qual me referi não se passarão somente dentro do âmbito do Espiritismo, mas também da Umbanda e do Esoterismo em geral. Sinto que cheguei a um momento em que preciso estudar as formas de manifestação mediúnica (antigo sonho) independente de bandeira religiosa.

Por essa razão, este site passará a se chamar: Estudo Espiritualista e, sem endereço, será: http://www.estudoespiritualista.org – onde vou postar, gradativamente, os frutos da minha pesquisa.

Desde já, meu muito obrigado aos que acompanharam e divulgaram este blog desde o início e minhas boas-vindas àqueles que estão visitando pela primeira vez. Por favor: desfrutem do seu conteúdo.

Os que quiserem falar comigo, poderão me encontrar pelo email: montes.psico@gmail.com

Felicidades!

Espiritismo é Cristão?

Padrão

img_jesus_kardec

Num grupo do ex-falecido Orkut, uma pessoa perguntou se o Espiritismo poderia ou não ser considerado um tipo de Cristianismo. Abaixo, minha resposta:

“Quando falamos em Espiritismo e Cristianismo, temos que saber se estamos falando de uma ligação identitária ou religiosa. Como entidade religiosa, certamente o Espiritismo não é Cristão, pois considera-se Cristão somente as derivações religiosas cuja fonte seja a Bíblia e não é o caso do Espiritismo.

Do ponto de vista identitário, sim, pode-se dizer que o Espiritismo seja Cristão. É a isso que Kardec se referia ao falar do “verdadeiro” Espírita ou Cristão, isto é, aquele que está moralmente ligado à ideologia Cristã, etc”.

No desenrolar do tópico, uma outra pessoa escreveu:

Não era pra ser mais é, Allan Kardec deu mole ao adotar o cristianismo como o principal segmento moral da doutrina espírita.

Em relação ao comentário acima, respondi:

Acho que era inevitável. No livro: O Livro dos Espíritos e sua tradição Histórica e Lendária, Canuto de Abreu faz uma apreciação interessante quando mostra que o Bispo de Paris analisou O Livro dos Espíritos antes da sua publicação, pois esta era a norma. A inquisição não tinha na França a mesma força que na Espanha, mas ainda tinha o poder de vetar obras.

Então, pense: Os espíritos precisavam trazer conceitos morais. O ensino mais completo para isto era o de Jesus, através dos evangelhos. Entretanto, como sabemos, a moral é universal e não Crística, sendo este apenas aquele que a representou mais completamente sobre a Terra… Pois bem, eles teriam que dizer a mesma coisa que Jesus sem fundamentarem-se em seus evangelhos? O que você acha que iria acontecer? Eu acho que se assim tivesse sido, o Espiritismo seria um natimorto.

Vale lembrar, contudo, que embora Kardec (e os espíritos) tenham feito uma aproximação identitária entre Cristianismo e Espiritismo (em sentido restritamente moral, como ressalta Kardec na introdução de O Evangelho Segundo o Espiritismo), isto só assume contornos de uma religião no Brasil, processo que, a meu ver, foi fundamental para sobrevivência do Espiritismo no Brasil e marca, definitivamente, uma cisão entre a ideologia espírita Francesa (não-religiosa) e a Brasileira (religiosa).

 

Vestuário Espírita

Padrão
Vestuário Espírita

Uma característica que diferencia os espíritas de outros segmentos religiosos é o fato de não se adotar vestes sacramentais ou especiais para participar das atividades ou frequentar um centro.

O padre veste a batina; o pastor veste o terno; o umbandista veste-se de branco e o espírita? Veste-se como quiser!

Para nós, não importa a roupa usada. Ela não irá aumentar nem diminuir a “força” das atividades. Portanto, se pode usar saias, vestidos, ternos, short, bermudas… Usar preto, branco, vermelho, azul, verde, amarelo, etc.

Frequentemente vemos uma variedade muito grande no vestuário espírita. Numa mesma reunião se podem ver pessoas de bermuda e chinelo, enquanto outras podem estar de roupa social. Isso não nos importa nada!

É claro que a única regra é o bom-senso. Os frequentadores podem vestir-se como quiserem. Mas, de forma geral, os trabalhadores evitam roupas sensuais, decotes ou qualquer coisa extravagante. Uma palestrante não irá de minissaia. Um passista não ficará sem camisa. Em tudo, o simples bom-senso.

Estudar pelo celular!

Padrão

Você gosta de estudar o Espiritismo, mas está meio sem tempo para fazer as leituras necessárias? Que tal aprender ouvindo?

 Eu uso um método bastante simples: Através de um programa gratuito chamado “Free YouTube to MP3 Converter”, que pode ser achado facilmente no google,  eu baixo somente os ÁUDIOS dos vídeos/palestras/documentários/rádio-novelas/audiobook’s, etc., que desejo ouvir, coloco no celular e escuto enquanto estou no ônibus.

Através desse método simples você pode estar sempre em contato com os ensinos espíritas e, assim, aprender. 

Mito: O suicídio de Allan Kardec

Padrão

Quando comecei no Espiritismo, escutava com frequência a afirmação, principalmente por parte de Evangélicos, de que Kardec havia se matado e, portanto, o Espiritismo era uma doutrina falsa em si mesma.

Atualmente, isso parece ter perdido força, já que há anos não escuto essa bobagem. Contudo, eventualmente, algum iniciante (e este blog se destina ao iniciante) talvez escute isso. Portanto, para que não reste dúvida, vejam:

“Ele morreu como viveu, trabalhando. Há muitos anos, sofria de uma doença de
coração que não podia ser combatida senão pelo repouso intelectual e uma certa atividade material; mas, inteiramente em sua obra, se recusava a tudo o que pudesse absorver um de seus instantes, às expensas de suas ocupações prediletas. Nele, como em todas as almas fortemente temperadas, a lâmina gastou a bainha.

Seu corpo se entorpecia e lhe recusava seus serviços, mas seu espírito, mais vivo, 
mais enérgico, mais fecundo, estendia sempre mais o círculo de sua atividade.
Nessa luta desigual, a matéria não podia eternamente resistir. Um dia ela foi 
vencida; o aneurisma se rompeu, e Allan Kardec tombou fulminado. Um homem faltava à Terra; mas um grande nome tomava lugar entre as ilustrações deste século, um grande Espírito ia se retemperar no infinito, onde todos aqueles que ele havia consolado e esclarecido, esperavam impacientemente a sua vinda!

“A morte, dizia ele recentemente ainda, a morte atinge em golpes redobrados nas classes ilustres!… Aquém virá ela agora libertar?” Revista Espírita de 1869 – Maio – Biografia do Sr. Allan Kardec.

Portanto, a não ser que Aneurisma seja considerado uma forma de suicídio: não, Kardec NÃO se matou!