2 comentários sobre “Reflexão #2 – Pode-se elogiar o médium?

  1. Entendo por dois aspectos, bem ao encontro de sua explanação. Em analogia à vida profissional e considerando que trata-se de voluntariado, é necessário elogiar, mas também criticar, mas ambos com conotações de aprendizado e orientação. É necessário. Alinhar para que os objetivos sejam atendidos, pois assim como em uma empresa há regras e fundamentos que precisam ser atendidos.
    Dos muitos grupos que participei, posso contar nos dedos as vezes que o coordenador do grupo ou do trabalho se preocupou em dar um feedback ou simplesmente perguntar como ia minha vida pessoal. Mas, isso é muito mais comum do que se pensa.
    No que tange ao elogio que conduz ao desequilíbrio psíquico, acarretado pelo deslumbramento e pela vaidade, esse é o calcanhar de aquiles dos médiuns. Ponto mais delicado do desenvolvimento e pleno atendimento das tarefas assumidas perante ao trabalho espírita.Em mais de 20 anos frequentando, trabalhando e convivendo com espíritas já vi muitas mediunidades fabulosas ruírem, assim como grupos de trabalho desmancharem por conta da falta de vigilância moral e muitas delas acarretadas pela vaidade. Sem dúvida a expressão “orai e vigiai”, sempre, é a máxima da retidão em nossas vidas.

Ao longo dos anos, percebemos que responder aos contraditores, quase sempre munidos de paixão pessoal, nos custava tempo e energia que poderiam ser aplicados em algo mais útil. Por essa razão, não respondemos ataques. Ofensas serão deletadas.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s