Arquivo mensal: agosto 2014

Dr. Fritz – Deputado?

Padrão

dr-fritz-mauricio_fbsQuando criança, durante as propagandas eleitorais, divertia-me ver os candidatos e seus nomes engraçados.

Hoje já não acho graça. Hoje, quando vejo candidatos vestidos de palhaço ou com nomes bizarros, sinto profundo temor pelo futuro do nosso Brasil (e isso não quer dizer que eu prefira os engravatados). Eu não entendo de lei para saber por que se permite isso, já que, penso, os candidatos deviam usar apenas seus nomes, nada mais.

Em 2012, surpreendi-me ao saber que havia um candidato à vereador por Uberaba-MG, com o nome de “Dr. Fritz”. Após uma breve pesquisa, descobri que o candidato, na verdade, se chama Maurício Magalhães, um médium que afirma operar sob influência do espírito do Dr. Fritz (sim, mais um…). Não foi eleito, apesar dos 1624 votos recebidos.

Na época, indignou-me profundamente saber que um médium, espírita ou não, utilizou-se do nome do espírito com quem afirma trabalhar para poder se lançar à candidatura de um cargo político.

Bom, mas já que ele não foi eleito e isso foi em 2012, por que estou voltando a este assunto?

perfil

Foto obtida no perfil do facebook do candidato

Desta vez, o candidato retorna ao cenário político pleiteando o cargo de Deputado Estadual por Minas Gerais e, novamente, evoca o nome do espírito como nome que aparecerá na urna durante a votação, embora, aparentemente, isso tenha ficado em segundo plano, já que na maioria das fotos do perfil do candidato no facebook o nome “Dr. Fritz” apareça em menor quantidade.

De qualquer forma, fica esta pequena manifestação em repúdio à atitude do candidato, tanto em 2012, quanto agora, em 2014, por associar o nome do espírito com quem afirma trabalhar ao seu enquanto candidato político.

Entendo que todo espírita possa se interessar por política e temos vários exemplos disso, como Bezerra de Menezes (Vereador e Deputado pelo Rio), Eurípedes Barsanulfo (Vereado em Sacramento-MG) e Caibar Schutel (Prefeito de Matão-SP), que não se utilizaram de elementos do Espiritismo para promoverem suas candidaturas.

Recomeçando

Padrão

reload

Amigos,

Ontem o site www.psicosfera.org foi invadido por Hackers de Bangladesh (pelo menos, é o que diz o logo pirata). Quem tentou acessá-lo, viu que além de terem mudado a página inicial, ainda colocaram a música tema do filme Piratas do Caribe (bem humorados, não?).

Eu já criei muitos sites ao longo destes anos, mas isso nunca me aconteceu antes. Entrei em contato com o suporte do servidor onde hospedo o site pedindo ajuda e monossilabicamente responderam que devia apagar o index.html (espécie de coluna vertebral do site). Assim o fiz, reinstalei o arquivo e consegui recuperar o site.

Ao tentar fazer login, descobri que alteraram meu nome de usuário (algo que o sistema wordpress diz não ser possível). Isso me irritou profundamente, pois mostrou que o servidor onde hospedo o site não tem qualquer tipo de segurança. Eu poderia alterar a minha senha, mas não posso alterar mais meu nome de usuário que, de leonardomontes (meu nome), passou a ser engraçadamente, “bu”.

Eu fiquei simplesmente surpreso com a audácia e facilidade com que conseguiram descobrir minha senha de acesso (que é a mesma do meu email) e fazer essa bagunça toda. O suporte me disse, ainda, que essa invasão provavelmente se deu através de alguma brecha de segurança de algum plugin que utilizo no site. E só utilizo aquilo que é essencialmente funcional, para o site ficar mais leve.

Isso aconteceu num momento muito atribulado da minha vida, onde a faculdade (último período, enfim!) e o trabalho, estão praticamente sugando as minhas forças. Soma-se isso ao descontentamento que estava tendo com a mídia podcast (e foi para produzir conteúdo nesse formato que iniciei este novo site, já que o estudoespirita.org não permite que eu crie com a mesma liberdade que um site independente em servidor próprio), uma que o número de acessos, apesar das várias curtidas e compartilhamentos, estava bem inferior aos números que eu conseguia quando, simplesmente, publicava áudio no meu canal do YouTube.

Levando tudo isso em consideração (e os gastos, quase 5 vezes maiores) e tendo sempre em mente que meu objetivo é compartilhar o que aprendi sobre Espiritismo da melhor forma possível (e peço desculpas por tantas trapalhadas virtuais, já que sempre aprendi fuçando, embora me garanta em conteúdo doutrinário), tomei a decisão de abandonar de vez o projeto psicosfera.org e a mídia podcast (pesquise para você entender a diferença entre simplesmente postar áudio no YouTube e o que vem a ser, de fato, mídia podcast).

Em vez disso, retomarei o blog estudoespirita.org, hospedado no próprio servidor do wordpress.com, que nunca foi invadido e vou publicar conteúdo em texto, áudio e vídeo, sem definir, porém, qualquer periodicidade. De muita boa vontade, vou publicar o que der, quando der, com espírito sempre de colaboração e partilha de boa informação doutrinária.

Vou aproveitar o que aprendi sobre edição de áudio (embora ainda em tom amador) para criar programas com melhor qualidade possível e vou disponibilizá-los no meu canal do YouTube (onde já se somam mais de 20 mil acessos, mais de 200 inscritos e mais de 89 mil horas de conteúdo exibido) e também vou disponibilizar o arquivo .mp3 para as pessoas que quiserem ouvir em seus smartphone/tablets.

Para se ter ideia do quanto levo isso a sério, acabo de fazer um investimento de quase R$ 500,00 reais em um gravador de áudio semiprofissional para tentar deixar com a melhor qualidade possível os programas.

Também estou aprendendo sobre edição de vídeo e, em breve, voltarei a postar vídeos sobre Espiritismo. Vou dedicar praticamente todo o potencial do meu iPad Mini para isso, garantindo pelo menos uma qualidade razoável de imagem para os padrões atuais do YouTube (você deve notar que normalmente os canais espíritas do YouTube possuem péssima qualidade de imagem e áudio).

Sendo assim, reforço meu intento de continuar produzindo conteúdo para iniciantes no Espiritismo com a melhor qualidade doutrinária e áudio/visual que me for possível e peço ajuda de todos que gostam desse projeto, curtindo e compartilhando essas informações em suas redes sociais.

O Espiritismo não deseja fazer prosélitos; entretanto, é missão de todos os espíritas a divulgação.

Grato.

Leonardo Montes.