Quem escreveu O Livro dos Espíritos?

Padrão

livro dos espirtosSe você tem algum conhecimento sobre o Espiritismo, deve saber que não foi Allan Kardec. Este formulou questões, retocou-as, revisou-as, as organizou e publicou as respostas em forma de livro.

Mas, quem foram os espíritos que ditaram as respostas? Foram muitos. Nós não sabemos o nome de todos, mas alguns o próprio Kardec revela na introdução de O Livro dos Espíritos:

“São João Evangelista, Santo Agostinho, São Vicente de Paulo, São Luís, O Espírito de Verdade, Sócrates, Platão, Fénelon, Franklin, Swedenborg, etc., etc”.

Abaixo, segue um pequeno resumo biográfico destas figuras:

São João Evangelista – Filho de Zebedeu e Salomé, foi pescador e irmão de Tiago maior. Era o mais novo dos apóstolos escolhidos por Jesus. Segundo a Bíblia, Jesus parecia ter algum tipo de predileção por João. Esteve ao lado de Jesus durante a crucificação, dando apoio à Maria. É considerado autor do quarto Evangelho (Evangelho de João) e também do livro de Apocalipse, embora haja alguma polêmica a respeito de sua autoria. Após a morte de Jesus, viajou para a Ásia onde pregou o Cristianismo. Morreu por volta dos cem anos de idade.

Santo Agostinho – Nascido Aurelius Augustinus, em Tagaste (África) em 13 de novembro de 354 d.C, filho de Romanos. Sua mãe era Cristã e posteriormente ficou conhecida como Santa Mônica. Quando jovem, estuda em Catargo onde descobre o gosto por filosofia. Forma-se professor de retórica em Roma, casa-se, tem um filho. Infeliz, acaba tendo contato com os escritos de Paulo (São Paulo) e decide tornar-se religioso. Em passagem por Hipona (Argélia), é nomeado padre e depois bispo. Escreve mais de uma centena de obras teológicas e se firma na história como um dos mais influentes pensadores Cristãos.

São Vicente de Paulo – Nasceu em Paris, em 1660. Filho de camponeses profundamente católicos. Tinha cinco irmãos. Formou-se professor e posteriormente cursou teologia. Foi ordenado padre aos 19 anos. Em 1605, voltando de uma viagem de navio, sofreu com o ataque de piratas turcos que o prenderam e venderam como escravo a um pescador, depois para um químico e por fim a um fazendeiro. A esposa deste fazendeiro, ouvindo as canções religiosas de Vicente, sensibilizou-se e sensibilizou seu marido para que o levasse de volta à França. Retornando, foi admitido novamente como padre e se imortalizou pelas obras de caridade, especialmente aos doentes e pobres. Destacou-se por sua humildade e caridade entre a nobreza Francesa e os camponeses sofridos.

São Luís – Luís IX, nasceu em 1214 em Poissy, França, na família real. Durante seu reinado (1226-1270), a França viveu um período de intenso fortalecimento cultural, econômico, político e militar. Organizou duas cruzadas, morrendo na última. Era profundamente religioso e austero, entendia que tinha por função salvar a alma dos Franceses. Sua política apoiava aos pobres e proibia jogos e prostituição. Era aficionado por relíquias religiosas, tendo comprado várias.

O Espírito de Verdade – Esta enigmática figura, não identificada, era sempre tratada por todos como o mais elevado e responsável direto pelo Espiritismo na Terra. Em 1856 Kardec recebe a primeira comunicação deste espírito, se dispondo a vir auxiliá-lo uma vez ao mês durante ¼ de hora (25 minutos!). Ditou diversas mensagens, todas de conteúdo moral muito belo e, por sua fala muito pessoal e próxima do ensino de Jesus, muitos espíritas pensaram que era o próprio Cristo, que resolveu não assumir sua identidade para não causar polêmica. O próprio Kardec não se livrou da curiosidade sobre esse espírito e no livro: Instruções práticas sobre as manifestações espíritas, informa que, posteriormente, descobriu sua identidade e que se tratava de um filósofo da antiguidade.

Sócrates – Nascido em Atenas, 469 a.C é uma das mais importantes figuras no campo filosófico da histórica ocidental. Destacou-se no campo da ética e educação, e por seus pensamentos sobre amor, virtude e conhecimento. Acreditava na imortalidade da alma, sendo um dos precursores do Espiritismo em tempos antigos. Reconhecido por sua sabedoria, foi condenado à morte, entre outras coisas, por “corromper os jovens”.

Platão – Nasceu em Atenas, entre 348/347 a.C. Filósofo e matemático, discípulo de Sócrates e responsável por trazer esta para a história, uma vez que Sócrates não escreveu nenhuma obra. Fundou a “Academia de Atenas”, a primeira universidade ocidental. Destacou-se no campo da ética, justiça, epistemologia, matemática e dialética. Também acreditava na imortalidade da alma e imaginava um tipo de justiça Divina que recompensava as pessoas boas com o bem e as más com o mal, após a morte.

Fénelon – François Fénelon nasceu em 1651, em Perigord, França. De família nobre, estudou filosofia e tornou-se sacerdote católico. Estudou teologia e destacou-se na produção de obras pedagógicas e na educação de jovens da nobreza Francesa. Era conhecido por ser uma pessoa doce e caridosa. É uma figura pouco conhecida do Movimento Espírita, entretanto, podemos ver que Kardec sempre falava muito bem deste espírito em suas obras.

Franklin – Benjamin Franklin nasceu em Boston, EUA, em 1706. Destacou-se como um dos líderes da revolução Americana e por seus experimentos com eletricidade. Junto com outros Maçons, ajudou a fundar a primeira biblioteca pública da Filadélfia, em 1732. Era uma pessoa dinâmica, participando da política, teologia, poesia e também do movimento abolicionista. Era Calvinista.

Swedenborg – Emanuel Swedenborg nasceu em Estocolmo, Suécia, em 1688. Filho de um pastor Luterano de renome, cedo teve acesso à nobreza de seu país. Estudou “Engenharia de Minas”, deu aulas de matemática em universidade e pesquisava áreas como geologia e hidráulica. Seu nome permanece na história, porém, por outro motivo. Aos 56 anos de idade disse ter visto o próprio Deus que lhe deu a missão de revelar o sentido espiritual oculto da Bíblia. Escreve, então, diversos textos que são tidos por heréticos e passa a ser perseguido pelos religiosos. Destacou-se, também, como inventor, tendo produzido o primeiro projeto cientificamente viável de um avião. Foi um médium vidente e clarividente (dupla-vista) muito famoso, tendo conseguido intermediar comunicações para realeza e também relatar fatos que aconteciam em outras cidades.

Comentário:

Isto é apenas um breve resumo. Existe muita informação sobre essas pessoas na internet. Agora, vamos fazer um balanço:

São João Evangelista, Santo Agostinho, Vicente de Paulo e São Luís, são todos santos Católicos (pessoas que realizaram feitos grandiosos para a Igreja). Fénelon foi padre e uma pessoa de profunda fé Católica.

O Espírito da Verdade, Sócrates e Platão, foram pessoas que se destacaram na filosofia. A contribuição dos dois últimos é notória e seu reconhecimento, hoje, é a prova disso. O Espírito da Verdade não sabemos quem foi, mas como o próprio Kardec disse, tratava-se de um “ilustre filósofo da antiguidade”.

Franklin e Swedenborg eram protestantes e se destacaram no campo científico em sua época.

Podemos perceber, facilmente, que o Espiritismo sofreu influência direta do Catolicismo, Protestantismo, da Filosofia e da Ciência. Várias destas personalidades, mesmo consideradas Santas, tiveram erros durante a vida. Santo Agostinho abandonou a esposa; São Luís organizou cruzadas; Swedenborg era obsediado, etc. Entretanto, todos marcaram a história, trouxeram contribuições importantes e, como espíritos, se regeneraram e progrediram e foram responsáveis pelo surgimento do Espiritismo, na Terra.

»

  1. Boa noite

    Gostaria de saber aonde você leu, que o espirito de verdade era um filósofo?
    Você poderia ser mais claro quando você diz, quem escreveu o livro dos espíritos?
    porque eu não entendi nada.
    Porque você cita nomes de espíritos que ditaram as respostas e não quem fez as perguntas. Pois qualquer iniciante em qualquer religião sabe que o importante é o que diz a mensagem não quem diz a mensagem.
    Respeito sua opinião mas não concordo com ela.
    Precisamos estudar mais para podermos ajudar para podermos dizer coisas que não temos certeza.
    Abraços
    Claudio Aguiar

    • Boa noite, Cláudio.

      Grato pelo seu comentário!

      Boa noite
      Gostaria de saber aonde você leu, que o espirito de verdade era um filósofo?

      Livro: Instruções práticas sobre as manifestações espíritas, de Allan Kardec, Capítulo Manifestações Espontâneas.

      Você poderia ser mais claro quando você diz, quem escreveu o livro dos espíritos?
      porque eu não entendi nada.

      Os autores, são: São João Evangelista, Santo Agostinho, São Vicente de Paulo, São Luís, O Espírito de Verdade, Sócrates, Platão, Fénelon, Franklin, Swedenborg, e outros que Kardec não nomeou.

      Porque você cita nomes de espíritos que ditaram as respostas e não quem fez as perguntas.

      A maior parte das perguntas foram feitas por Kardec. Mas, outros também participaram, pois Kardec frequentava diversos grupos mediúnicos. Seus nomes, porém, ficaram esquecidos.

      Pois qualquer iniciante em qualquer religião sabe que o importante é o que diz a mensagem não quem diz a mensagem.

      E eu disse o inverso?

      Respeito sua opinião mas não concordo com ela.

      Com que, exatamente, não concorda?

      Precisamos estudar mais para podermos ajudar para podermos dizer coisas que não temos certeza.

      Mas, que coisas não tenho certeza? Se você disse, acima, que não entendeu nada, não é mais sensato pensar, simplesmente, que de fato você não entendeu o conteúdo do que supor que eu não saiba do que escrevi?

      Abraço.

  2. Estava me perguntando, após ler o Evangelho, quem de fato era o Espírito de Verdade e também quais espíritos tinham colaborado com Kardec na codificação ? Encontrei no seu site as respostas e gostei! Acredito que ninguém publica uma matéria sem ter uma referência. Gostei sim!

      • Caro Leonardo, Boa noite!

        Ouvindo as palestras ” Despertar da Consciência ” do médium Sebastião Camargo (Fraternidade Espírita “Joanna de Ângelis” – Três Lagoas/MS), temos a informação de que O Espírito DA Verdade seria uma falange de espíritos superiores, dirigidos ou comandados por João Batista. Já o Espírito DE Verdade seria outra Personagem, dando a entender, o próprio Cristo. ok.

        • Interessante essa concepção… Mas, se você procurar no livro: Instruções práticas sobre as manifestações espíritas, de Allan Kardec, verá que ele atribui ao espírito de (ou dá) verdade como sendo um filosofo da antiguidade…

Ao longo dos anos, percebemos que responder aos contraditores, quase sempre munidos de paixão pessoal, nos custava tempo e energia que poderiam ser aplicados em algo mais útil. Por essa razão, não respondemos ataques. Ofensas serão deletadas.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s