Mídia e Espiritismo

Muitos espíritas acreditam que a palavra Espiritismo foi criada por Allan Kardec. Contudo, hoje sabemos que isso não é verdade. Por volta do ano de 2010, através da lista de emails da Confederação Espírita Pan-Americana, por seu capítulo Brasileiro, foi divulgado um pequeno trecho que faria parte de um livro, escritor por José Carlos Ferreira Fernandes, onde este nos mostra que a palavra Espiritismo já existia antes das publicações de Allan Kardec.

Como exemplo, cita dois livros, ambos de 1854, em que consta a palavra Espiritismo, no original “spiritism”. Você pode ver aqui e aqui (digite na busca do lado esquerdo: spiritism, e clique em “ir”). Entretanto, ainda que a palavra “Espiritismo” não tenha sido cunhada por Kardec, é fato que a ele ficou associada. Mas, nem sempre foi assim.

No Brasil, entre as décadas de 1910-1930, houve uma verdadeira “guerra” entre Espíritas e Umbandistas a respeito do uso das denominações: “Espiritismo e Espírita”. O cisma era que alguns autores Umbandistas, especialmente em razão do preconceito social, defendiam que a Umbanda também era uma forma de Espiritismo e, por isso, teria amplo direito sobre o termo. É nesta época que algumas nomenclaturas existentes hoje em dia tomaram forma, como, por exemplo: Alto Espiritismo, baixo Espiritismo, Mesa Branca, Centro de Terreiro, etc.

Esses neologismos todos terminaram por prejudicar tanto a compreensão do que é Espiritismo, quanto à compreensão do que é Umbanda. Contudo, se estes autores protestassem um usufruto histórico do termo, teriam razão, já que não foi Kardec quem criou o termo. Isso não ocorreu e o tempo passou e a polêmica esfriou. A Umbanda entre as décadas de 1940-1970 cresceu vertiginosamente e se corporificou com uma identidade própria, não havendo mais necessidade de usar o termo “Espiritismo” para se firmar socialmente.

Segundo autores como Alexandre Cumino, o mesmo aconteceu com muitos grupos do Candomblé, que buscando uma melhor visão social nesse período de ascensão Umbandistas, começaram a se denominar também como Umbandistas. A diferença, em relação à trajetória espiritismo-umbanda, é que muitos grupos não se uniram apenas em nomenclatura, mas também em práticas e movimentos como o Umbandomblé surgiram e até hoje progridem.

Fiz essa rápida introdução apenas para deixar claro o motivo pelo qual Espiritismo, Umbanda e Candomblé (todas, doutrinas espiritualistas), no Brasil são, até hoje, confundidas com Espiritismo ou, ainda, como formas diferentes de praticar o Espiritismo. Contudo, ainda que hoje se possam visualizar todos esses segmentos em seus respectivos campos, é possível encontrar informações distorcidas a respeito, especialmente, na mídia.

Recentemente li uma matéria cujo título me impressionou: Líderes do espiritismo explicam rituais da Umbanda e do Candomblé, publicada no site da Globo News, em 22/10/2013. O título me chamou atenção, afinal, que autoridade tem os espíritas para falar sobre Umbanda e Candomblé? O espanto, porém, não ficou apenas no título. Vejamos alguns recortes da reportagem: 

“No Parque dos Orixás, no RJ, espíritas realizam cultos com finalidades variadas, como a de descarrego e até para resolver problemas amorosos”.

A primeira coisa a se pontuar é que o Espiritismo não cultua Orixás. Depois, os espíritas não possuem práticas como a do descarrego e, por fim, não fazem trabalhos para “resolver problemas amorosos”. Acredito mesmo que muitos líderes da Umbanda e do Candomblé diriam o mesmo a respeito de suas religiões… Contudo, isso deixo para eles dizerem.

Depois, lemos o seguinte:

“Na Estrada Velha da Serra da Estrela, na Região Serrana do Rio de Janeiro, há o acesso ao Parque Ecológico dos Orixás. É uma região onde seguidores do espiritismo, tanto da Umbanda quanto do Candomblé, se reúnem para realizar suas cerimônias religiosas”.

Os espíritas não realizam “cerimônias religiosas” de nenhuma espécie, especialmente em Parques.

Depois, isso:

“José Antônio Luiz Balieiro, presidente da Federação Espírita Brasileira, diz que o Parque Ecológico dos Orixás foi criado para o povo da Umbanda e do Candomblé fazerem seus trabalhos espirituais”. 

Isso me deixou duplamente confuso. Primeiro, o presidente da Federação Espírita Brasileira é Antonio Cesar Perri de Carvalho. Segundo, José Antôno Luiz Balieiro era (ou é, não sei) presidente da União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo (não do Rio de Janeiro, onde se encontra o parque), e tudo isso me fez pensar: afinal, quem é que foi entrevistado?

Enfim, há tantas informações desencontradas a respeito do Espiritismo e da Umbanda nessa matéria que creio que nossos amigos Umbandistas também não ficariam satisfeitos, como, por exemplo, a referência de que na Umbanda não se cultua Orixás…

É preciso ter muito cuidado com o que se lê na internet, mesmo em grandes e renomados sites como este. Esse tipo de má informação apenas atrapalha e não raro, influi sobre muitas pessoas que, acreditando na confiabilidade e renome do site, aceita essas informações como verdadeiras.

Vamos, portanto, ficar bem atentos!

 

6 comentários sobre “Mídia e Espiritismo

  1. O Espiritismo e a Umbanda
    1)O Espiritismo ou Doutrina Espírita não tem nenhuma ligação com cartomantes, umbanda, candomblé, magias, misticismo.
    O Mestre Allan Kardec em suas Obras não manda ninguém usar velas, incenso, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos, fazer despachos, muito menos sacrificar pobres animais, nada disso representa a Doutrina Espirita.
    Uma questão muito importante, Kardec não manda ninguém evocar espíritos para tratar de assuntos matérias terra a terra, assuntos vulgares como, volta da pessoa amada, sorte com o dinheiro, sorte com as mulheres, predizer o futuro, revelar tesouros perdidos, revelar formulas para ficar rico, fazer trabalhos de magia para prejudicar desafetos etc…
    O intercambio com o mundo espiritual ou plano astral é para instruir, esclarecer e moralizar os espíritos humanos.
    Nunca para tratar de assuntos vulgares, matérias e mesquinhos sem elevação Moral.
    Quem pratica essas coisas vai atrair pela Sintonia vibratória dos pensamentos os espíritos inferiores, perturbadores, embusteiros e obsessores do plano astral.
    O intercambio mediúnico com o mundo espiritual é algo muito serio e nobre e também perigoso, a mediunidade tem que ser praticada com disciplina, elevação moral, responsabilidade, ordem e critérios doutrinários.
    Tudo no mundo espiritual ou plano astral é regulado pela Lei de Sintonia Vibratória dos Pensamentos ou Afinidade Moral.
    Os semelhantes se atraem e os diferentes se repelem.
    O Bem tem sintonia com o Bem.
    A Virtude tem sintonia com a virtude.
    A Verdade tem sintonia com a Verdade.
    O mal tem sintonia com o mal.
    O vicio tem sintonia com o vicio.
    A mentira tem sintonia com a mentira.
    Tudo é sintonia e atração no plano espiritual.
    Cada pessoa conforme seus pensamentos, sentimentos e atitudes vai atrair Bons ou maus espíritos, tudo depende do Padrão Moral dos pensamentos das pessoas.

    2)Não adianta usar roupas brancas, amuletos, talismã, velas, incenso, exorcismos, imagens de santos, para afastar os maus espíritos.
    Temos que cultivar pensamentos elevados e nobres e praticar o Bem e as Virtudes, dessa forma a pessoa consegue elevar seu Padrão Vibratório e repele as vibrações pesadas e negativas dos espíritos inferiores, perturbadores e obsessores do plano astral.
    Não havendo sintonia vibratória os maus espíritos não conseguem influenciar as pessoas.
    O Bem repele o mal.
    Uma outra questão muito importante no Espiritismo é que esses espíritos desencarnados que se apresentam nas reuniões mediúnicas pedindo cigarros, farofa, charutos, cachaça, velas, despachos e sacrifícios de pobres animais, são espíritos moralmente atrasados apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, somente espíritos inferiores podem pedir tais coisas.
    Os Espiritos Superiores e os Bons Espiritos já estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados, eles não tem necessidades matérias.
    Quem pede essas coisas são espíritos inferiores que possuem um perispirito denso, grosseiro, eles sentem ainda as necessidades matérias que eles tinham quando estavam encarnados, como eles não possuem mais o corpo físico para saciar tais desejos e vícios terrenos, eles vão se servir dos encarnados que possuem esses desejos e vícios.
    Eles vão encostar o seu perispirito no perispirito do encarnado que esta bebendo ou fumando e vão sugar fluidicamente os fluidos da nicotina e do álcool num processo chamado de Vampirismo psíquico, eles são tipo parasitas espirituais.
    É por isso que esses médiuns que usam cachaça e charutos são Vampirizados por espíritos inferiores do plano astral.

    3) Perguntamos.
    Vocês acham que um Espírito Superior um Espírito de Luz vai necessitar de velas, cachaça, cigarros, charutos e despachos???
    Vocês acham que um Espírito Elevado vai pedir sacrifícios de pobres animais????
    Procurem raciocinar.
    Quem pede essas coisas são espíritos que ainda estão presos as necessidades matérias, são espíritos moralmente atrasados.
    E muitos desses espíritos podem ser maldosos e vingativos, cuidado!!
    Os despachos são usados para esses espíritos sugarem as emanações fluídicas dos alimentos que são colocados ali.
    É um bando de Vampiros, isso que eles são.
    E muitas pessoas acham que são Espíritos Elevados que pedem essas coisas, isso é deplorável.
    Esses espíritos que se apresentam como caboclos, índios, pretos velhos, orixás, são espíritos desencarnados que ainda estão com seus pensamentos e sentimentos apegados as coisas matérias, eles precisam se depurar moralmente e se esclarecerem.

    4) O Espiritismo tem por finalidade básica instruir, esclarecer, educar, moralizar e espiritualizar as pessoas, incentivando elas a seguirem o caminho do Bem, da caridade e das virtudes.
    O Espiritismo é uma Escola de esclarecimentos espirituais, um dos seus ensinamentos básicos é desenvolver a Fé raciocinada na mente das pessoas.
    O Espiritismo nas Obras do Mestre Allan Kardec esclarece que não existem milagres e nem fatos sobrenaturais no Universo, todos os fenômenos espíritas e mediúnicos são fenômenos NATURAIS regulados por Leis naturas, eternas e imutáveis.
    O Deus bíblico que realiza milagres, que castiga, que perdoa, que distribui favores não existe, esse é o Deus criado pelos homens.
    Deus criou o homem e o homem criou vários Deuses.
    O Deus bíblico é uma criação humana.
    Esse Deus que sente ira, cólera, raiva, pede sacrifícios de animais, manda exterminar povos estrangeiros, é uma fantasia.
    Deus não faz milagres, Jesus nunca fez milagres, as curas realizadas pelo grande Mestre Jesus eram fenômenos psíquicos Naturais.
    O Mestre Kardec fala em seus livros, que é a falta de conhecimentos das Leis naturais que regem o mundo espiritual que criou a idéia do milagre e do sobrenatural.
    É por isso que a fé no Espiritismo é Racional e não mística.

    5) Existe muitas pessoas que se dizem espíritas e quando começam a falar do Espiritismo, falam de banho de ervas, banho de sal grosso, velas, amuletos, roupas brancas, imagens de santos, vamos ver claramente que não são Espíritas, por que, o Espiritismo ou Doutrina Espírita não prega essas coisas.
    O Mestre Kardec em seus livros não manda ninguém usar velas, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos ou anjos, nem fazer despachos ou sacrificar pobres animais, nada disso existe na Doutrina Espírita.
    Portanto, temos que estudar as Obras de Allan Kardec para podermos ter uma visão clara e segura do Espiritismo.
    Sem Kardec não existe Doutrina Espírita.
    Uma outra questão importante, a Umbanda não é Espiritismo.
    A umbanda trabalha com fenômenos mediúnicos, ou seja, a mediunidade, eles entram em contato com os espíritos desencarnados para certos trabalhos.
    Porem, as diferenças entre Espiritismo e Umbanda é muito grande, repetimos, o Mestre Allan Kardec em seus Livros não orienta ninguém a usar velas, amuletos, roupas brancas, imagens de santos, fazer despachos e sacrificar covardemente animais inocentes, isso não tem nada haver com os princípios Doutrinários do Espiritismo.
    Não estou discriminando nada só estou definindo questões Doutrinarias.
    Não podemos misturar coisas diferentes.

    6) Como reconhecer a elevação dos espíritos desencarnados que se apresentam nos trabalhos mediúnicos???
    A Linguagem e os ensinamentos é o ponto chave.
    Os Espíritos Superiores e os Bons Espíritos possuem sempre uma Linguagem moralmente LIMPA, sua linguagem é elevada, nobre, pura, digna, lógica, e sublime de moralidade e seus Ensinamentos possuem sempre um teor Moral elevado e digno, eles pregam sempre em suas comunicações ou mensagens, a Caridade, o Amor, as Virtudes, a Disciplina, a Ordem, a Justiça, a Humildade, a Elevação Moral.
    Os Espíritos Elevados são Virtuosos em seus ensinamentos.
    De um Espírito Elevado só pode vim Virtudes, Luz e Amor.

    Os espíritos inferiores apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, possuem sempre uma Linguagem moralmente pesada e maliciosa.
    Eles possuem uma Linguagem grosseira, pesada, vulgar, violenta, agressiva, chula, sem lógica e sem elevação moral.
    Desses espíritos só podem vim vícios, mentiras, vulgaridades e grosserias.
    A Linguagem é o ponto chave que devemos analisar sempre nas comunicações mediúnicas.
    Portanto, nas comunicações e mensagens que venha dos espíritos desencarnados temos que analisar com muito cuidado a Linguagem e os ensinamentos dos Espíritos.

    Os espíritos inferiores também gostam de se impor e dar ordens, querem ser obedecidos, não podemos questionar nada, temos que aceitar as suas orientações.
    Esse é um sinal claro de embuste.
    Os espíritos elevados jamais se impõem e nem dão ordens, eles dão conselhos e orientações visando sempre a melhoria Moral e espiritual das pessoas, uma outra questão importante, os Espíritos Elevados nunca vão tratar de assuntos matérias como, volta da pessoa amada, sorte no jogo, sorte com o dinheiro, predizer o futuro, revelar tesouros escondidos, revelar formulas para ficar rico etc…
    Somente espíritos apegados a matéria é que tratam dessas coisas e muitos desses espíritos podem ser obsessores.
    Outra questão importante, os Espíritos de Luz ou Espíritos Superiores e Elevados não possuem necessidades matérias, eles não precisam de velas, charutos, cigarros, cachaça, farofa etc…
    Quem precisa dessas coisas são espíritos apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, somente isso.
    Vocês acham que os Espíritos de Luz vão pedir essas coisas????
    Procurem pensar.

    7)Existe no mundo espiritual ou plano extra físico muitos espíritos embusteiros, mentirosos, hipócritas, sedutores e mistificadores, o Mestre Allan Kardec chama esses espíritos de os falsos profetas da erraticidade, Kardec explica que esses espíritos embusteiros tomam nomes falsos e usam uma Linguagem melosa e sedutora para enganar as pessoas.
    Como evitar os espíritos mistificadores???
    Primeiro, não podemos aceitar nada que venha dos espíritos desencarnados sem rigoroso exame.
    Segundo, todos os ensinamentos que venham dos espíritos desencarnados têm que passar pelo crivo severo da Razão e da Lógica mais rigorosa possível para poder ser aceito.
    Qualquer ensinamento que choque a lógica, a razão e a moral elevada, deve ser rejeitado, essas são as recomendações DOUTRINARIAS do Mestre Allan Kardec.
    É por isso, que eu procuro raciocinar muito nessas questões, por que, a Fé no Espiritismo tem que ser Racional e não mística.
    Tudo isso que eu coloquei esta nas Obras do Mestre Kardec.

    • Olá, Wilson.

      Grato por seu comentário. Gostei bastante e concordo com quase tudo. O que não concordo é com esta visão estereotipada que os espíritos que se manifestam como preto-velhos, caboclos, etc, sejam espíritos atrasados. Também não concordo com essa noção de que “espíritos que pedem cigarros, bebidas, etc.” sejam igualmente atrasados. Pelo conhecimento que tenho da Umbanda a coisa não funciona assim.

      Tanto o uso de arquétipos (preto-velho, caboclo, exu, etc), quanto o uso de bebidas e fumo, parece-me muito mais parte do ritu religioso do que da manifestação propriamente dos espíritos. Por esta razão, e sabemos que os espíritos podem se manifestar em qualquer lugar, e tendo em vista que, como o Espiritismo, a Umbanda é uma doutrina que prega o bem, é claro que nos terreiros podem se manifestar espíritos elevados usando as “ferramentas” que fazem parte daquele universo religioso.

      Por fim, o mesmo vale para as oferendas, que são muito mais pertencentes ao culto religioso do que, novamente, ao pedido dos espíritos. Há um famoso conto Umbandista que diz o seguinte: certa vez um Umbandista foi ao cemitério orar no túmulo de seu ente querido e levou uma oferenda com a comida que a pessoa mais gostava. Ao lado havia um católico que colocava flores no túmulo e que olhando aquilo com preconceito, provocou: Diga-me, quando é que seu parente vai comer essa comida? Ao que o Umbandista respondeu: no mesmo dia em que o céu vier pegar estas flores…. É preciso considerar ainda que há um uso ritualístico para elementos como bebidas e fumos e neste uso o que se visa é se utilizar de elementos fluídicos contidos nesses materiais e não os próprios materiais, em si.

      É claro que o Espiritismo não adota essas práticas, mas achei interessante fazer essa pontuação.

      Abraço.

  2. Observações Espiritualistas e a Umbanda.

    1) O Espirito é o ser pensante.
    O principio da inteligência e do senso moral no ser humano esta no Espirito e não na matéria física ou matéria corporal.
    O pensamento, a vontade, o raciocínio, a inteligência, as emoções, os sentimentos, o senso moral são atributos do Espirito ou alma.
    Quem pensa e sente é o Espirito.
    A matéria não pensa e nem sente.
    O Espirito não tem cor racial, nem nacionalidade, nem idade física e nem sexo, no mundo espiritual ou extra físico os espíritos desencarnados não são nem brancos, nem negros, nem amarelos, nem mestiços, nem crianças e nem velhos ou idosos e também não são mulheres e nem homens.
    Isso são condições da vida terrena, na desencarnação os Espiritos deixam essas características físicas ou matérias e voltam a ser Espiritos livres do corpo carnal.
    Porem, os espíritos desencarnados possuem um corpo fluídico semi material chamado de perispirito ou corpo astral, esse corpo é flexível ou plasmavel a vontade do Espirito que é o ser pensante, os espíritos desencarnados podem conforme as suas condições mentais e morais tomar varias formas perispirituais, eles podem plasmar a forma fluídica de um negro, um branco, um amarelo, uma criança, um idoso, uma mulher, um homem, um militar, um medico, um índio etc…
    Portanto, no Mundo Espiritual que é o verdadeiro mundo, NÃO EXISTE RAÇAS E NEM SEXO E NEM IDADE FÍSICA.
    Essa idéia de raça superior ou raça inferior não tem fundamento racional, por que, um Espirito Superior pode se reencarnar como, negro, branco, amarelo, mestiço.
    Quando um espírito desencarnado se apresenta como preto velho ou índio ou caboclo isso é um erro, o Espirito repito não tem raça e nem cor de pele e nem nacionalidade o Espirito é Luz.
    Os espíritos desencarnados podem tomar a forma perispiritual de um caboclo, índio, preto velho, medico, professor, militar etc…
    Podemos analisar, que não existe espíritos de caboclos e pretos velhos, isso é uma condição da vida terrena, na desencarnação o Espirito deixou seu Corpo carnal e suas condições raciais e de sexo.
    A nacionalidade, a cor racial, a idade física e o sexo ficaram no plano terreno.
    O espírito desencarnado não tem corpo físico, não tendo corpo físico o espírito desencarnado não tem raça, nem cor de pele, nem idade física e nem sexo.
    Deu para entender.
    Isso que Divaldo P Franco tentou explicar.
    O Espirito desencarnado não tem raça e nem cor de pele, por que, ele não tem mais o Corpo carnal ou corpo físico.

    2) O negro só é negro pelo corpo físico.
    O branco só é branco pelo corpo físico.
    O amarelo ou mestiço só o é pelo corpo físico.
    A criança ou o idoso só o é pelo corpo físico.
    Ser mulher ou ser homem é uma condição do corpo físico.
    Deu para entender.
    O preto velho ou o caboclo ou índio só o é pelo CORPO CARNAL.
    Um negro velho ou um branco velho ou um índio ou caboclo quando desencarnam, eles deixam essas características físicas no plano material ou plano terreno.
    Espirito desencarnado não tem corpo físico.
    As características físicas e racias estão no CORPO CARNAL.
    Muitos umbandistas falam que os seus médiuns videntes conseguem ver a forma espiritual de um caboclo e de um preto velho em seus trabalhos mediúnicos.
    Eles estão vendo a forma do perispirito.
    O perispirito é um corpo fluídico plasmavel ao pensamento do Espirito que é o ser pensante.
    Os espíritos desencarnados podem conforme a sua vontade tomar formas perispirituais que eles quiserem, eles podem plasmar fluidicamente a forma de um militar, um medico, um índio, um negro, um branco, um amarelo, um preto velho ou branco velho.
    Os médiuns videntes umbandistas vêem a forma perispiritual de índios, caboclos, pretos velhões.
    No mundo espiritual ou plano astral as condições raciais e de nacionalidade e sexo deixaram de existir.
    Vamos concluir, que não existe pretos velhos e nem caboclos ou índios no plano astral.

    3) Vejamos um exemplo, um espírito teve 5 reencarnações no plano terreno, ele foi numa reencarnação negro, na outra ele foi branco, na outra ele foi amarelo, na outra ele foi mestiço e em outra reencarnação ele foi um índio.
    Perguntamos, esse espírito voltando para o mundo espiritual ele vai ser de qual raça????
    Nenhuma, não existe raças no plano espiritual.
    As condições físicas e raciais são do Corpo carnal e não do Espirito que é o ser pensante.
    Da mesma forma não existe crianças nem idosos no mundo espiritual, isso é uma condição terrena.
    Os espíritos desencarnados podem tomar formas perispirituais de pessoas brancas, pessoas negras, pessoas mestiças, de índios, de orientais e ocidentais, o perispirito é um corpo fluídico plasmavel ao pensamento e a vontade do espirito , quando um espírito se apresenta numa reunião mediúnica como preto velho ou caboclo isso é a forma perispiritual que ele tomou.
    São formas perispirituais somente isso.
    Repetimos o Espirito não tem raça, nem cor de pele e nem nacionalidade e nem sexo.

    4) Questões morais.
    Os espíritos elevados e os bons espíritos já estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados, eles não tem vícios, nem maus desejos, nem maus pensamentos, nem apegos a coisas matérias.
    Portanto, os Espiritos Elevados não vão pedir coisas matérias, como, cigarros, charutos, cachaça, velas, despachos, sacrifícios de pobres animais.
    Quem pede essas coisas são espíritos moralmente atrasados ainda apegados a matéria e aos vícios terrenos.
    Quando um espírito desencarnado se apresenta numa reunião mediúnica pedindo essas coisas matérias vamos concluir o que???
    Um Espirito Elevado um Espirito de Luz vai pedir essas coisas???
    É uma questão de usar o bom senso e a lógica.
    Eu estou apenas analisando uma questão espiritista só isso, não estou criticando ninguém.
    Como reconhecer a elevação dos espíritos desencarnados???
    Como podemos saber se um espírito que se apresenta numa reunião mediúnica é um espírito bom ou mal???
    Vejamos esses princípios.
    Uma pessoa boa, correta, honesta, digna e culta jamais vai usar uma Linguagem grosseira, agressiva, pesada, com palavrões, com palavras obscenas, falando aos gritos e de forma violenta.
    Ela terá uma Linguagem que reflete suas condições morais e intelectuais, ela terá uma Linguagem digna, correta, elevada, com palavras positivas e limpas.
    Veja a linguagem de Chico Xavier, ele usava uma Linguagem pesada, grosseira, agressiva, com palavras obscenas e ímpias???
    Claro que Não.
    Ele tinha uma Linguagem doce, meiga, suave e moralizadora.

    A Linguagem é o ponto chave.
    Os Espiritos elevados e os Bons Espiritos possuem sempre uma Linguagem digna, pura, elevada, lógica, nobre e sublime de moralidade.
    E seus Ensinamentos visam sempre a melhoria Moral e espiritual das pessoas, os Espiritos de Luz pregam sempre o Amor, a fraternidade, o respeito, a dignidade, a disciplina, a elevação moral, a ordem, as Virtudes, a caridade, eles procuram sempre moralizar, educar e disciplinar as pessoas.
    Os Espiritos Superiores e os Bons espíritos são Virtuosos em seus ensinamentos.
    Um Espirito elevado jamais vai usar uma Linguagem grosseira, agressiva, vulgar, chula, sem lógica, com palavrões e palavras obscenas.

    Os espíritos inferiores apegados a matéria e aos desejos e vícios terrenos, possuem sempre uma Linguagem que refle as paixões humanas, sua Linguagem é pesada, grosseira, vulgar, agressiva, ímpia, com palavras sujas e palavrões.
    Na Linguagem desses espíritos se reflete sentimentos impuros de ódio, raiva, desejos de vingança, rancor, cólera, racismo, querem dar ordens e serem obedecidos, eles se impõe .
    Basta avaliar o teor moral da linguagem que usam, que vamos ver o tipo moral desses espíritos.

    5) O Espirito é o ser pensante.
    Quem pensa e sente é o Espirito.
    O corpo físico ou corpo carnal não pensa e nem sente. A matéria não possui qualidades morais e nem qualidades intelectuais essas são atributos do Espirito ou alma.
    O espírito desencarnado não possui mais o corpo físico, as características físicas como, cor da pele, cor dos cabelos, cor dos olhos, a idade física e o sexo são somente do CORPO FISICO, os espíritos desencarnados não tem mais características físicas ou raciais, no mundo espiritual ou plano extra físico não existe espíritos de brancos, nem negros, nem amarelos, nem mestiços, nem crianças, nem idosos, os Espíritos são seres de Luz, seres inteligentes.
    Quando um espírito desencarnado se manifesta numa reunião mediúnica como preto velho, caboclo, índio, isso é a forma perispiritual que ele tomou, por que, para o Espirito não existe raças e nem nacionalidades e nem sexo.

    As características físicas e raciais pertence ao corpo físico.
    As características morais e intelectuais pertence ao Espírito que é o ser pensante.
    Perguntamos, os espíritos desencarnados possuem corpos físicos???
    Claro que não.
    Se eles não possuem corpos físicos, eles não possuem características físicas e nem raciais.
    Logo os espíritos desencarnados não possuem raças.
    O negro só é negro pelo corpo fisico.
    O branco só é branco pelo corpo fisico.
    O mestiço só é mestiço pelo corpo fisico.
    O amarelo só é amarelo pelo corpo fisico.
    A mulher só é mulher pelo corpo fisico.
    O homem só é homem pelo corpo fisico.
    A criança só é criança pelo corpo fisico.
    O idoso só é idoso pelo corpo fisico.

    Casos os senhores discordem tudo bem, só não precisa ficar com raiva de mim, eu só estou colocando um pensamento, somente isso.

    6) Questões para pensar.
    O Espírito se reencarna no mundo terra é para evoluir no campo moral e no campo intelectual pela sua luta e esforço pessoal, temos que combater as nossas imperfeições morais para podermos evoluir e crescer espiritualmente.
    Evolução espiritual é aprimoramento MORAL E INTELECTUAL.
    Temos que praticar o Bem, o amor, as virtudes, ser honesto, correto, cordial, caridoso, educado, solidário, ajudar os necessitados, amar e respeitar os animais, combater os maus pensamentos, combater os vícios e maus desejos, isso é evoluir.
    Temos que nos Espiritualizar e nos moralizar.
    Perguntamos, qual melhoria moral e espiritual uma pessoa vai ter usando charutos, cachaça, matando covardemente animais inocentes em rituais sangrentos???
    Qual melhoria moral vamos ter com essas coisas???
    Uma outra questão.
    O que vai atrair os Espíritos Superiores e os Bons Espíritos??
    Charutos, cachaça, despachos, velas, incenso, amuletos, talismã, sacrifícios de pobres animais?
    Ou são os pensamentos elevados e nobres, a prece sincera, a caridade, o amor, a elevação moral, as virtudes, a pratica das boas ações, a honestidade, a fraternidade e o respeito pelos animais????
    Pense nisso.
    Procure raciocinar.

    7) O Verdadeiro Sacrifício, não é sacrificar animais inocentes nesses rituais sangrentos e primitivos para agradar espíritos inferiores do plano astral.
    O verdadeiro sacrifício consiste em Sacrificar as nossas imperfeições morais, para podermos Evoluir espiritualmente.
    Sacrificar os maus pensamentos, sacrificar os maus desejos, sacrificar os sentimentos impuros de ódio, raiva, inveja, racismo, falsidade, desonestidade, desejos de vingança, os vícios etc…
    O Verdadeiro sacrifício é de ordem Moral.
    Esse sacrifício moral ou Depuração moral vai atrair a assistência luminosa dos Espíritos Elevados e dos Bons Espíritos.
    É disso que precisamos nos melhorar no campo moral e intelectual, ficar matando pobres animais vai trazer algum beneficio espiritual e moral para as pessoas???
    Pense nisso.

    • Olá, Wilson.

      Grato novamente por seu comentário.

      Eu não vou me estender em todos os pontos, por que não tenho interesse em fazer uma defesa da Umbanda, da qual não sou partidário, e por que também não a conheço tão bem quanto conheço o Espiritismo e, por fim, por que não é o objetivo deste blog (aliás, este post foi, justamente, para mostrar como um repórter confundiu Espiritismo e Umbanda em sua matéria), mas algumas coisas gostaria de comentar. Vou responder aos seus comentários conforme a enumeração que você usou:

      1) Sim. Os próprios Umbandistas sabem disso. A Umbanda trabalha com o que chama de falanges (grupos) e com arquétipos (caboclo, por ex). No caso do Caboclo, que você citou, o espírito comunicante vai se definir como caboclo pelo simples fato de, na Umbanda, ele trabalhar dentro da falange dos caboclos. Isto não quer dizer que, em vida, ele tenha sido um caboclo. Ele pode ter sido um médico, um padre, etc.

      No Espiritismo, não temos esse costume. Por isso parece-nos estranhos. Mas, ao estudar o ritu religioso da Umbanda, compreende-se isso com naturalidade. Pode-se não aceitar, mas é preciso entendê-lo em essência.

      2) Correto. Os espíritos que se apresentam como parte da falange dos caboclo podem, sequer, ter a aparência de um caboclo (que, às vezes, parece que você confunde com índio…). O próprio fundador da Umbanda, o Caboclo das Setes Encruzilhadas, quando visto por um vidente, foi relatado como sendo um padre. Foi, então, que disse ter sido um, Gabriel de Malagrida, mas que também havia sido (antes ou depois, não me lembro), também um caboclo, e por isso seu nome alegórico. (muitos espíritas criticam esses nomes alegóricos, mas devemos lembrar que o espírito mais adiantado em toda obra espírita se deu conhecer apenas por “A Verdade” e, convenhamos, é bem mais pomposo, não?).

      3) Correto. Aqui, já espero que tenha ficado claro que pelo fato de um espírito se apresentar como caboclo, isso não significa que na vida passada ele tenha sido um. Significa apenas que ele faz parte, esta em harmonia, trabalha em equipe, da chamada falange dos caboclos. E aqui você pode concordar ou discordar, mas isso é parte do rito Umbandista e não diz respeito ao Espiritismo…

      4) Meu amigo, que salada você arrumou aqui, hein? Mas, vamos lá: Uma vez que já esclarecemos que os espíritos que se apresentam como caboclos, preto-velhos, etc., não são tiveram, necessariamente, uma vida passada assim, precisamos esclarecer o seguinte: bebidas e cigarros são usadas como formas ritualísticas de trabalho! Tais espíritos não pedem essas coisas por que querem satisfazer seus desejos materiais. Esqueça isso. Não é assim que funciona.

      Através da bebida e do cigarro, acreditam, se pode extrair elementos fluídos nos trabalhos que vão realizar. Quanto a linguagem, isso também é mais característica da ritualística religiosa do que do espírito e não concordo, absolutamente, que esses espíritos irão se expressar de forma atrasada. Eu já tive duas oportunidade de diálogos com Caboclos e, inclusive, obtive revelações sobre minha vida de cunho pessoal e bastante precisas.

      É claro que isso é totalmente diferente do que pensa o Espiritismo e eu não concordo nem acredito na eficácia dessa prática magísticas. Mas, é preciso entendê-la para criticar, senão, vira salada, como a que você arrumou. Ah, e novamente: não se faz sacrifícios de animais na Umbanda.

      5) Não discordo desse ponto. Aliás, muitos Umbandistas tem uma cisma com o Espiritismo dizendo que o Espiritismo não aceita a manifestação do negro ou do caboclo. Isto não é verdade. O que não se aceita no Espiritismo é que tais manifestações se façam acompanhar de todos os trejeitos e bases rituais características da Umbanda, como a dança, etc. Isso não faz parte da forma de trabalho do Espiritismo e nisso iremos, nós dois, concordar.

      6) Sempre me dá um frio na espinha quando alguém escreve algo do tipo: “procure raciocinar”. Acaso, para escrever eu faço uso do estômago? Logo… Enfim, não discordo deste item.

      7) Não se faz sacríficos na Umbanda.

      Como se pôde ver, companheiro, seus conhecimentos sobre a Umbanda são bem superficiais. Neste sentido, eu te recomendaria estudar realmente sobre, por que isso vai lhe mostrar que muitas coisas que você supõe fazer na Umbanda, só existem na sua cabeça.

      E, por fim, volto a repetir: não desejo prolongar o assunto, pois não desejo fazer uma defesa da Umbanda. Este post tinha apenas o objetivo de demonstrar como a mídia pode ser falha ao transmitir uma notícia, especialmente, sobre Espiritismo. Fazer uma defesa da Umbanda é problema para os Umbandistas, e eu sou espírita. Mas, diante das suas colocações, achei por bem dar estes “toques”.

      Abraço.

  3. Vejamos uma observação muito importante de Raul Teixeira sobre essa questão.

    Nós espíritas pensamos o seguinte: ESPÍRITOS QUE PEDEM CHARUTO, BEBIDAS ALCOÓLICAS, COMIDA, SANGUE DE UM IRMÃO INFERIOR (ANIMAL) OU MESMO HUMANO, QUE PARTICIPAM DE TRABALHOS DE VINGANÇA OU OUTRA MALDADE QUALQUER, PRECISAM DE ESCLARECIMENTO CRISTÃO. ELES AINDA ESTÃO APEGADOS À COISAS MATERIAIS E SENTIMENTOS INFERIORES. Seria incoerente falarmos de Jesus e nos propor fazer maldade seja lá a quem for. Como podemos pedir ajuda a quem precisa de ajuda? Se Espíritos resolvessem problemas, Chico Xavier, que foi muito mais merecedor que muitos de nós, não teria sofrido com doenças e problemas. Já que vivia em contato direto com eles. Então, sigamos o conselho do apóstolo Paulo:”Não creiais em todos os espíritos, mas examinai se eles são de Deus.” (João 4:1). Paulo sabia que todos os Espíritos são de Deus, mas o propósito de alguns não são divino. Por isso, precisamos ter cuidado para não nos confundirmos, não nos aliarmos, não incentivarmos, não nos comprometermos com a lei divina. O Espiritismo é uma doutrina sem sacerdotes, sem dogmas, sem rituais, não adota em suas reuniões e em suas práticas qualquer tipo de paramentos ou vestes especiais (as vestes brancas devem ser as que nos cobrem o espírito e o nosso perispírito); não utilizamos sal grosso, plantas, amuletos, etc. (porque o nosso coração é nosso escudo, quando nele mora o amor); não adotamos cálice com vinho ou bebidas alcoólica (os espíritas não devem alimentar o vício do álcool nem do fumo, porque precisamos estar lúcidos para apreciar a beleza da vida); não utilizamos incenso, mirra, velas (porque são coisas materiais e nós usamos a prece para nos sustentar o espírito); não temos altares, imagens, andores, procissões, pagamento pelos trabalhos espirituais, talismãs, sacrifício animal, santinhos, administração de indulgências, confecção de horóscopos, exercício da cartomancia, quiromancia, astrologia, numerologia, cromoterapia, pagamento de promessas, despachos, riscos de cruzes e pontos, não temos curas espirituais com cortes, orações milagrosas para resolver problemas sentimentais, financeiros, etc.

    Vou realçar essa observação do Raul Teixeira.
    Nós espíritas pensamos o seguinte: ESPÍRITOS QUE PEDEM CHARUTO, BEBIDAS ALCOÓLICAS, COMIDA, SANGUE DE UM IRMÃO INFERIOR (ANIMAL) OU MESMO HUMANO, QUE PARTICIPAM DE TRABALHOS DE VINGANÇA OU OUTRA MALDADE QUALQUER, PRECISAM DE ESCLARECIMENTO CRISTÃO. ELES AINDA ESTÃO APEGADOS À COISAS MATERIAIS E SENTIMENTOS INFERIORES.

    Nessas observações do Raul Teixeira, vemos que somente espíritos materializados apegados as sensações matérias é que pedem essas coisas como, bebida, cigarros, charutos, despachos e sacrifícios de pobres animais.
    Os espíritos de luz não necessitam de coisas matérias.
    Isso é lógico e racional basta estudar o Espiritismo para ver essa Verdade.

    Perguntamos.
    Raul Teixeira esta errado ou certo nessa observação??????
    Qual a sua resposta?????

    Muitas entidades que trabalham nesses lugares estão muito materializadas e condicionadas a vida terrena, querem manter as sensações da matéria, querem beber, fumar e até transar.
    Esses espíritos viciosos encostam o seu perispirito no perispirito do encarnado que esta bebendo, fumando ou transando e passam a sentir as mesmas coisas, é o chamado encosto.

    Respostas sobre UMBANDA É CANDOMBLÉ dadas pelo médium mineiro CHICO XAVIER no programa Pinga Fogo de 1971
    UMBANDA
    Pergunta: Quem são os “pretos-velhos”, “exus” e “pombas-giras” que incorporam na Umbanda? Se são espíritos de luz, por que há necessidade de cigarro, cachaça e sons barulhentos?
    Resposta: PARA ESPÍRITOS DE LUZ, OU SEJA, ESPÍRITOS SUPERIORES E PUROS, NÃO EXISTEM NECESSIDADES MATERIAIS. Os espíritos que trabalham nos terreiros, em sua grande maioria, são aqueles que ainda guardam grandes necessidades das sensações terrenas e por isso usam os médiuns para absorvelas; quando não têm, fazem-no através dos despachos. São, na classificação da Doutrina Espírita, chamados de espíritos mais simples. É claro que existem aqueles outros que, mesmo tendo condição moral mais elevada, manifestam-se nos terreiros de Umbanda, guardando os procedimentos ali adotados.

    CANDOMBLÉ
    Pergunta: Qual a diferença entre as entidades de luz da Doutrina Kardecista e os orixás do Candomblé, que são reverenciados em seus templos com bons pratos, roupas tradicionais e músicas? Isso não seria prendê-los ao materialismo?
    Resposta: Primeiro; devemos esclarecer que a Doutrina não é Kardecista e sim dos Espíritos. Allan Kardec foi o codificador dessa Doutrina, ou seja, através de método científico, reuniu e compilou, com a ajuda de vários médiuns, as informações que hoje conhecemos editadas nos livros básicos da Doutrina Espírita.
    Quanto à diferença entre “entidades de luz”, ou seja, espíritos de luz e os orixás do Candomblé; esta reside no fato de QUE OS ESPÍRITOS DE LUZ ENCONTRAM-SE EM ELEVADA CONDIÇÃO DE EVOLUÇÃO MORAL, ESTANDO, PORTANTO, LIVRES DAS SENSAÇÕES MATERIAIS.
    SEM DÚVIDA QUE AS OFERENDAS QUE RECEBEM OS “ORIXÁS” OS PRENDEM À MATÉRIA.
    Da Obra “Plantão De Respostas “ – Emmanuel E Francisco Cândido Xavier.

    Emmanuel é bem claro, somente espíritos apegados as sensações matérias é que pedem cigarros, charutos, cachaça e despachos, ou seja, espíritos atrasados.
    Perguntamos.
    Emmanuel esta certo ou errado nessa questão??????

    Os Espíritos de Luz ou os Espíritos Superiores e Elevados não possuem necessidades matérias, eles estão moralmente depurados.
    Os Espíritos de Luz possuem sempre uma Linguagem pura, digna, elevada, nobre, lógica e sublime de moralidade e seus ensinamentos visam sempre a melhoria Moral e espiritual das pessoas.
    Os Espíritos Elevados são Virtuosos em seus ensinamentos.
    Eles pregam o Bem, a caridade, o amor, a elevação moral, a disciplina, a ordem, as virtudes.
    Os espíritos inferiores, perturbadores e obsessores possuem sempre uma Linguagem moralmente pesada, grosseira, ímpia, agressiva, maliciosa, sem lógica e sem elevação moral.
    E suas mensagens só tratam de assuntos matérias vulgares.
    Os Espiritos de Luz jamais vão pedir coisas matérias, como velas, despachos, cachaça, charutos, farofa e sacrifícios de animais.
    Somente espíritos apegados a matéria e aos vícios terrenos é que pedem tais absurdos.

    Qual a sua resposta meu amigo.

    Wilson na busca da Verdade.

    • Olá, Wilson. Novamente, você insistindo nesta questão, hein? Não acha que é mais proveitoso você postar suas dúvidas num blog sobre Umbanda? Eu me pergunto se após tantas manifestações você leu esse meu texto, pois eu tenho a ligeira impressão que você entende que eu defenda a Umbanda ou adote suas práticas..

      Entretanto, vamos lá (de novo…)

      1 – A Umbanda faz uso ritualístico de ervas. É por isso que o fumo é usado. Eles consideram que o fumo é uma espécie de poderoso “limpador” energético. Se você quiser sabe mais, consulte os vídeos de Adriano Camargo, Erveiro da Jurema – no YouTube.

      2 – Sobre o uso da bebida, existe um processo semelhante ao do fumo, embora eu não saiba precisar exatamente. É simplesmente absurdo achar que eles usam a bebida por que os espíritos querem beber. NÃO é assim, Ok?

      3 – Na Umbanda não se faz sacrifícios de animais ou trabalhos com sangue.

      4 – Não se faz trabalhos de vingança, amarração, etc.

      O que eu acho? Acho que devemos deixar a Umbanda com os Umbandistas. Eu espero apenas que tudo isso sirva para você pesquisar mais, pois da mesma forma que não gostamos de ver pessoas falando besteiras sobre o Espiritismo, os Umbandistas também não gostam quando veem as pessoas falando besteiras sobre a Umbanda. Estas citações soltas, de Chico, Divaldo, quem quer que seja, se não forem contextualizadas, são pretextos para falar besteira.

      Colocam os espíritos que PEDEM no mesmo nível dos espíritos que TRABALHAM com esses elementos e faz dos Umbandistas e Candomblecistas pessoas idiotas e mistificadas. E nada mais longe da realidade do que isso. Espírito elevado existe em todo lugar onde haja o bem e eu nunca visitei um terreiro onde me sentisse mal ou visse ali predomínio de maus espíritos…

Ao longo dos anos, percebemos que responder aos contraditores, quase sempre munidos de paixão pessoal, nos custava tempo e energia que poderiam ser aplicados em algo mais útil. Por essa razão, não respondemos ataques. Ofensas serão deletadas.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s