Clouds

Não sei se o relatado no vídeo é verdade. Mas, creio que a reflexão seja muito boa!

Um moço de dezoito anos, afetado de uma enfermidade do coração, foi declarado incurável. A Ciência havia dito: Pode morrer dentro de oito dias ou de dois anos, mas não irá além. Sabendo-o, o moço para logo abandonou os estudos e entregou-se a excessos de todo o gênero.

Quando se lhe ponderava o perigo de uma vida desregrada, respondia: Que me importa, se não tenho mais de dois anos de vida? De que me serviria fatigar o espírito? Gozo o pouco que me resta e quero divertir-me até o fim. — Eis a conseqüência lógica do niilismo.

Se este moço fora espírita, teria dito: A morte só destruirá o corpo, que deixarei como fato usado, mas o meu Espírito viverá. Serei na vida futura aquilo que eu próprio houver feito de mim nesta vida; do que nela puder adquirir em qualidades morais e intelectuais nada perderei, porque será outro tanto de ganho para o meu adiantamento; toda a imperfeição de que me livrar será um passo a mais para a felicidade. A minha felicidade ou infelicidade depende da utilidade ou inutilidade da presente existência. É por-tanto de meu interesse aproveitar o pouco tempo que me resta, e evitar tudo o que possa diminuir-me as forças. Qual destas doutrinas é preferível?

O Céu e o Inferno – Allan Kardec – O Porvir e o nada

Novo horário de estudo

Amigos,

relogioVisando maior facilidade no estudo ao vivo, resolvemos mudar o dia do nosso estudo para Sextas às 20:30. Contudo, como eu e a Ana estudamos à noite, é provável que, a cada novo semestre, com a mudança na grade, o estudo também mude de horário. É ruim, sabemos… Mas, é melhor que não fazer nada.

Portanto, a nova programação será:

Sexta – 20:30 às 21:30 – Estudo do livro A Obsessão, de Allan Kardec.

Sexta – 21:30 às 22:00 – Tema livre dentro do Espiritismo.

No Centro Espírita…

centro espíritaNo Centro Espírita…

  1. Não conversar paralelamente antes ou durante as palestras ou enquanto espera pelo passe. Nada é mais incômodo do que se esforçar para ouvir a palestra e ter ao lado alguém conversando, especialmente, se estiver cochichando, o que provoca um ruído de fundo bastante desagradável;
  2. Os pensamentos das pessoas ali presentes formarão a atmosfera fluídica do ambiente. Logo, conversas descontraídas ou mesmo pesadas, quando carregadas de sentimentos negativos, estarão em franca oposição à harmonização que se deseja estabelecer no recinto;
  3. Não deixe crianças correndo pelo centro, gritando ou brincando. Não é hora nem local para isso. É seu dever educar seu filho;
  4. Busque manter a mente serena e tranquila. Esteja receptivo às palestras, evitando criticar a fala do palestrante e mesmo pequenos deslizes doutrinários que talvez cometa. Discutir com ele mentalmente apenas vai tirar sua atenção e prejudicar sua conclusão. Saindo dali, sim, você pode fazer as críticas que quiser;
  5. Caso perceba algo que não goste, busque alguém da administração do centro. A maioria é receptiva a correções, desde que fraternalmente expostas;
  6. Se você não gostar do centro, por qualquer motivo, não lances farpas mentais enquanto estiver ali. Tente resolver qualquer possível divergência/desentendimento com as pessoas do próprio centro, ao invés de iniciar uma rede de fofocas;
  7. Procure valorizas os bons esforços. Estamos todos na escola da vida aprendendo. As pessoas que estão ali não são diferentes e frequentemente carecem de incentivo, já que, normalmente, o espírita não é muito proximal;
  8. Se desejar trabalhar no grupo, procure o dirigente, explique sua vontade e veja quais são as tarefas disponíveis. É o centro que vai determinar o que precisa de você e não o inverso, embora seja você quem decide se aceita ou não;
  9. Contribua financeiramente com o centro. A maioria carece de recursos, mas evitam pedir, com receio de uma má interpretação;
  10.  Aproveite ao máximo a oportunidade de progresso enquanto é tempo.